Hora Certa

Redes Sociais


Top Música
1
Meu violão e o nosso cachorro
Simone e Simaria
2
Escreve aí
Luan Santana
3
Camarote
Wesley Safadão
4
Só num sonho
Ivete Sangalo
5
Isso cê num conta
Bruno & Marrone
6
Porta aberta
Belo
7
Chuva de arroz
Luan Santana
8
Lua de mel
Sorriso Maroto
9
Sonhos de Deus
Padre Marcelo Rossi
10
Do seu coração sou dono
Gabriel Diniz
Peça sua Música

  • Carminha
    Cidade: Amaraji
    Música: Catedral com participação dos cantores Leandro e Leonardo
  • Maria
    Cidade: Amaraji
    Música: Mano Walter
  • Amanda e sua família
    Cidade: Amaraji
    Música: Senhor eu sei que mim sondas
  • Leandro
    Cidade: Tangara da serra MT
    Música: Oferta agradavel a ti cassiane
  • Julio Bautista
    Cidade: México
    Música: Eu duvido
  • CARLOS FONTES
    Cidade: Amaraji
    Música: piseiro
Estatísticas
Visitas: 878892 Usuários Online: 45


Brasil

Publicada em 21/09/20 às 09:28h - 19 visualizações
Gilmar Mendes dá 5 dias para Bretas explicar operação contra advogados

Rádio AmarajiFM 98.5 Mhz- Amaraji PE


 (Foto: Rádio AmarajiFM 98.5 Mhz- Amaraji PE)

No dia 9 de setembro, mesmo dia em que a operação foi deflagrada, Bretas aceitou denúncia oferecida pelo Ministério Público e tornou Zanin e Tereza réus no âmbito das investigações. Os defensores são acusados de criar uma organização criminosa para desviar recursos de empresas do Sistema S, que abrangem o Sesi, Senac e Senai.

As irregularidades, de acordo com o Ministério Público, teriam gerado prejuízos de R$ 151 milhões. Os investigadores afirmam que escritórios de advocacia eram contratados pela Fecomércio, de maneira que se evitava a fiscalização do Tribunal de Contas da União (TCU) e do conselho fiscal do grupo empresarial.

Sistema S

O Sistema S recebe recursos pagos por entidades sindicais patronais, embora não seja entidade do setor público. Os advogados foram delatados por Orlando Diniz, ex-presidente do Sistema S no Rio. A denúncia diz que apesar de ter caixa menor, a Fecomércio, que integra as entidades do grupo, era utilizada para firmar os contratos, para dificultar a fiscalização. Entre 2012 e 2013, três contratos firmados com a Fecomércio por Roberto Teixeira e Cristiano Zanin geraram o recebimento de R$ 9,5 milhões pelos advogados, de acordo com as investigações.




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:


Copyright (c) 2020 - Rádio AmarajiFM 98.5 Mhz- Amaraji PE - Todos os direitos reservados